7 benefícios de um sistema ERP para pequenas empresas

Mesa com notebooks em cima e um ícone de um notebook.

ERP vem do inglês e significa Enterprise Resource Planning, o que significa algo como Sistema Integrado de Gestão Empresarial. Uma empresa que usa um sistema ERP consegue otimizar todos os recursos utilizados em suas operações cotidianas. O sistema fornece relatórios para tomada de decisões e traz análises sobre a gestão empresarial.

Todos os tipos de empresas desde uma loja de brinquedos até empresas de recursos humanos podem implementar um sistema ERP. Nesse sistema são automatizados e integrados atividades de todos os setores da empresa: vendas, finanças, compras, RH, produção etc. Como todas as áreas são integradas num só programa, falhas humanas e o tempo perdido com retrabalho são diminuídos.

Continue lendo!

Ciberataques! Como manter a minha empresa segura?

Pessoa com máscara e notebook na mão.

Cibersegurança é a prática de proteger sistemas, redes e programas de ataques digitais. Os ciberataques geralmente visam acessar, modificar ou destruir informações sensíveis, extorquindo dinheiro de usuários ou interrompendo processos empresariais.

Isso é o que diz o site da Cisco, uma das maiores empresas mundiais de TI, sobre o tema cibersegurança.


Segundo o site da Kaspersky, o governo norte-americano gasta todos os anos US$ 13 bilhões com cibersegurança. E isso com razão: As plataformas digitais precisam de monitoramento em tempo real, pois os ataques virtuais evoluem com rapidez. Implementar medidas de cibersegurança é bastante desafiador, já que existem cada vez mais dispositivos e pessoas e hackers estão inovando a cada dia.

Continue lendo!

Geração Z – a geração que vive do online e do agora

Ícones de jovens usando smartphones.

Geração Z ou como outros preferem dizer “os primeiros nativos digitais”. Todo mundo já ouviu falar dos Baby boomers, da Geração X ou Geração Y (também chamada de Millenials). Mas agora surgiu uma geração nova, a Geração Z que tem o mundo digital como sua casa.

Como o nome já diz, essa geração gosta e vive no meio digital. Se você ainda tem alguma dúvida de como se conectar com a Geração Z, se por meio de aplicativo ou página na internet, continue acompanhando esse post. Anotamos características e algumas estatísticas sobre essa geração que podem ser muito úteis para você.

Continue lendo!

Ainda existe paquera no mundo online? 4 motivos porque acreditamos que sim

Pessoas se abraçando e um ícone com a tela de uma aplicativo de namoro.

Este ano o Tinder vai fazer sete anos. Talvez esse seja o aplicativo de relacionamentos mais conhecido no mundo todo. Em 2014 o app atingiu 100 milhões de usuários mundiais, sendo 10% do Brasil.

Mas você acha que hoje em dia Tinder e Grindr são águas passadas? Que o Happn também já não parece mais ser aquele sucesso que já foi? Calma lá! O mundo está paquerando cada vez mais, e isso online. É isso mesmo que leu: aplicativos de paquera estão tão em alta como nunca tiveram. Abaixo te apresentamos quatro fatos que nos fazem chegar a essa conclusão.

Continue lendo!

Responsivo, dynamic serving ou mobile separado? Existe um vencedor?

Ícones de dispositivos tecnológicos em cima de uma foto de uma mesa de trabalho.

Nos três últimos blogposts nós apresentamos as tecnologias design responsivo, dynamic serving e mobile separado. Aqui trazemos um resumo sobre cada tecnologia e discutimos se uma das três tecnologias pode ser considerada a melhor de todas.

 

Design responsivo

Responsive design, página responsiva ou design responsivo é quando o design de uma página corresponde ao formato da tela que ele vai ocupar. O conteúdo de uma página é ajustado automaticamente para ser visualizado em certo dispositivo. E tanto faz em qual dispositivo o conteúdo é aberto, o usuário verá uma tela otimizada. Continue lendo!

O que é dedicated ou separate website?

Ícones de celular e notebook em frente a uma foto.

Nos posts passados já explicamos o que é uma página responsiva e o que se entende por dynamic serving. Hoje apresentamos mais um modo de criar páginas na internet para diferentes dispositivos, o chamado dedicated website.

Você já teve a experiência de acessar um site pelo computador desktop, gostar demais do site ou ver uma notícia que queria compartilhar com seus amigos? Aí acontece o seguinte: você está na casa do seu amigo e abre essa mesma página pelo celular, mas o conteúdo do site é completamente diferente. E aí, o site não pode ter mudado do dia pra noite, ou pode? Continue lendo!

O que é dynamic serving?

No blogpost passado falamos sobre sites responsivos e listamos alguns prós e contras para a adoção dessa tecnologia. Nesse post vamos te apresentar o conceito dynamic serving e falar dos prós e contras da tecnologia.

Sites responsivos e dynamic serving são, na verdade, bem parecidos. Os sites responsivos funcionam com um único link e o conteúdo a ser mostrado para os usuários é sempre o mesmo. Esses sites são programados para adaptarem o conteúdo do site dependendo do dispositivo que o usuário estiver utilizando. Continue lendo!

O que são sites responsivos?

Ícones de diferentes dispositivos em cima de uma foto que mostra um desktop.

Conhece isso quando o celular está carregando uma página qualquer da internet, o site carrega devagar e depois a página ainda está super estranha? Para poder ver o conteúdo do site você precisa arrastar a tela para os lados e no geral os textos estão espremidos nos cantos e as imagens estão grandes ou pequenas demais. Não dá nem para ver o conteúdo do site com clareza, porque a experiência é arruinada com o péssimo layout. Logo você se irrita e fecha a página, esperando que a próximo não seja assim.

Todos que já experienciaram isso sabem que não é nada agradável ver um site todo desconfigurado. Parece que está desconfigurado mesmo, mas muitas vezes só não existe a conversão do site na versão desktop para a versão mobile. Mas como assim?

Existem três opções com as quais dá para criar sites para uso mobile: o design responsivo, o dynamic serving e a página de mobile separada.

Neste blogpost vamos falar mais sobre design responsivo e seus prós e contras. Nos próximos posts do blog falaremos também de dynamic serving e da página mobile separada. Explicaremos em blogposts separados o que significa cada versão e no final faremos um post comparando as três tecnologias. Continue lendo!

Um e-commerce à prova de balas

Foto de um e-commerce aberto em uma tela de notebook.

A Black Friday 2018 terminou com vendas melhores que no ano passado. Essa informação vem da Ebit Nielsen que publicou alguns dados em relação à Black Friday brasileira deste ano. As vendas totais por e-commerce foram de R$ 2,6 bilhões neste ano, com um total de 23% de vendas a mais que no ano passado.

Importante também é a informação de que as vendas ficaram distribuídas igualmente durante o dia todo, chegando ao pico depois das 17h. Muitos consumidores fizeram compras online depois do expediente, o que gerou um aumento de 40% nas vendas, em comparação ao mesmo horário do ano passado.

A última informação pode ter dado dores de cabeça a alguns varejistas que sofreram com a indisponibilidade de seu e-commerce em horários de pique. Perder vendas pelo fato do e-commerce ter saído do ar não é legal. Mas não só a estabilidade do e-commerce, como também a segurança ou a experiência do usuário são pontos importantes aos quais você deve se atentar quando for desenvolver o seu e-commerce. Continue lendo!

Os três, ou dois unicórnios brasileiros?

Celular na mão de uma pessoa, com um unicórnio na tela.

Neste ano o Brasil ganhou suas três primeiras empresas unicórnio, ou seriam só duas? Logo no começo do ano, no primeiro dia útil de janeiro, foi a 99 que ganhou o título de primeiro unicórnio brasileiro quando foi comprada por uma empresa chinesa. Ainda em janeiro a PagSeguro abriu seu capital na bolsa de Nova Iorque e em março foi a vez do NuBank ganhar o título de terceiro unicórnio brasileiro. Continue lendo!